domingo, 20 de novembro de 2016

Moita Rugby Clube da Bairrada empata em Santarém       


Resultado penalizador (20 – 20) para quem mais quis vencer.

O Moita Rugby Clube da Bairrada deslocou-se no passado Sábado à Escola Prática de Cavalaria de Santarém para defrontar a equipa da casa, que milita já à alguns anos na 1ª Divisão e que em casa é sempre muito forte e dura.         

Gonçalo Costa. O médio abertura está a realizar um óptimo inicio de temporada.

Num jogo que já se previa equilibrado, o Bairrada não entrou bem no jogo, algo apáticos e tranquilos e os erros inerentes a essa postura cedo se traduziram em pontos para a equipa da casa. Bem cedo o resultado se alterou pelas linhas atrasadas do RC Santarém, muito devido à falta de pressão Bairradina, que concedeu tempo e espaço para que os centros e a sua ponta causassem demasiados problemas e viessem a marcar o 1º ensaio do jogo, convertido logo de seguida com um pontapé de alguma dificuldade.

Os erros de handling, a falta de pressão e as contínuas paragens no jogo viriam a condicionar o jogo e foi a equipa da casa que claramente beneficiou com isso. O RC Santarém viria a marcar o seu segundo ensaio a meio da primeira parte, castigando a Bairrada. Apenas uma penalidade convertida viria a alterar o resultado para a Bairrada convertida pelo seu nº 9 Ruben Ari.

Com a sua a formação ordenada sempre por cima ganhando inclusive algumas do adversário e o seu alinhamento em crescendo face aos jogos anteriores a verdade é que o resultado ao intervalo era de 15-3 para o RC Santarém.


Henrique Monsanto. O ponta Bairradino este sempre concentrado no ataque e na defesa.

Consciente dos seus erros e sem nunca deitar a toalha ao chão a verdade é que o resultado de 20 a 20 foi arrancado a ferros pelo MRC Bairrada pois apesar da grande melhoria logo nos minutos iniciais da 2ª parte foi o Santarém que voltaria a marcar após rápido contra-ataque de uma perda de bola nos 40 metros, marcando ensaio na ponta e colocando o resultado em 20-3, que ficava já algo dilatado. A verdade é que se alterou.

Quando já alguma frustração pairava na equipa pelas tentativas falhadas em chegar ao ensaio, uma penalidade convertida e um rápido contra-ataque do seu veloz ponta André Abrantes viriam a alterar por completo curso do jogo, marcando ao meio dos postes numa jogada de apoio e relançando o jogo com menos de 10 minutos para o seu fim. Colocando o seu jogo mais claro e usando o seu 5 da frente para ganhar metros, a 2ª linha Gonçalo Almeida viria a marcar logo de seguida colocando o resultado em 20-20 e com finalmente a possível vitória à vista. Já muito perto da bola de jogo e quando as forças já estavam a terminar foi o coração a sustentar o ataque final, que através de um jogo mais fechado e penetrante levou a bola até a um ruck bem perto da linha de ensaio do Santarém e em uma jogada tantas vezes vitoriosa no passado quando a bola colocada para o seu médio abertura Gonçalo Costa o drop aos postes acabou por não acertar. O jogo viria a terminar pouco depois.

Há claramente pontos positivos a retirar do jogo, que apesar de alguma passividade inicial e alguma quebra de ritmo do jogo por parte da equipa da casa sobretudo na 2ª parte, a Bairrada nunca desistiu de tentar e por muito pouco não chegou mesmo à vitória. 

Ponto também positivo para o facto de o MRC Bairrada ter chegado à primeira divisão este ano e que à 6ª jornada do Campeonato Nacional ter-se batido de igual para igual com todas as equipas registando 3 vitórias, 2 derrotas (uma com ponto de bónus defensivo e outra por diferença de 9 pontos) e um empate. 
A tradicional 3ª parte na renovada sede do clube. As tradições mantêm-se na Aldeia do Rugby

Jogaram pelo MRC Bairrada:
Alexandre Pires, Vasco Gomes, Diogo Pini, Gonçalo Almeida, Jorge Marques, Bruno Valentim, Pedro Santos, Miguel Heleno, Ruben Ari, Henrique Monsanto, Jorge Carvalho, Luís Dias, André Abrantes e Pedro Heleno.        

Suplentes: Diogo Cruz, Miguel Dias, Marco Venâncio, André Galante, Pedro Miguel, David Tribuna, Mário Lopes Diogo Pereira.

Treinadores: Marcelo Alves e Furio Cinti.              
Equipa técnica: Vasco Rodrigues e Mariana Oliveira.


Sub 18 em competição em Santarém



A equipa Sub 18 do Moita Rugby Clube da Bairrada deslocou-se também a Santarém em jogo amistoso que serviu também para colocar em teste o trabalho desenvolvido até ao momento.  


Num jogo que já se previa complicado mesmo antes de iniciar pois a Bairrada que contou com 4 atletas da Escola Agrária de Coimbra compareceu apenas com apenas com 12 atletas em Santarém.


Uma palavra de louvor para o RC Santarém que acedeu jogar o jogo com igual numero de atletas para que este fosse justo e que os seus atletas pudessem competir saudavelmente. Esta atitude é de louvar e já rara no desporto mas algo que nos distingue dos demais. Obrigado RC Santarém, o vosso gesto não será esquecido na Aldeia do Rugby.

Porém, é de valorizar que desde o momento que entrou em campo os nossos sub 18 quiseram sempre jogar o jogo pelo jogo e nunca desistiram de tentar o seu ensaio. Em evidência esteve também a sua defesa, que apesar do seu menor tamanho em relação à equipa de Santarém mostrou excelentes pormenores, ótimas placagens e uma excelente atitude. O jogo terminou com 8 ensaios para a equipa da casa sem resposta, mas certamente muitas coisas positivas a retirar do mesmo. A derrota é por vezes o mecanismo que nos ajuda a melhorar e trabalhar mais para evoluir.

Os nossos sub 18 encontram-se no presente num processo de reconstrução da sua equipa e apesar de ainda não ser um grupo grande em número, são certamente enormes na sua paixão pelo nosso desporto, entrega e atitude. Este deve ser o caminho a seguir, que passa pela formação de novos atletas, pela sua integração e fidelização, sem qualquer pressão de resultados.

Equipa Orientada por João Quintela e Ruben Ari.        

Os sub 14 em Viseu para torneio regional de Inverno

Os mais pequenos em campo este fim-de-semana foram os nossos sub 14 que se deslocaram a Viseu para disputar o Torneio Regional de Inverno. Apesar do mau tempo os pequenos MR's jogaram por duas vezes contra a Escola Agrária de Coimbra e o CDUP e apesar das duas derrotas, puderam assistir-se a bons momentos de rugby e à felicidade de poderem estar em campo.

A chuva e vento fortes estiveram bem presentes em Viseu mas os nossos sub 14 divertiram-se na mesma.

Devido às más condições climatéricas em Viseu, com fortes chuvadas e muito vento o torneio seria posteriormente cancelado, salvaguardando a saúde e a integridade física de todos os atletas em competição. Certamente oportunidades não irão faltar para jogarem e marcarem muitos ensaios.


A equipa foi acompanhada pelos treinadores Luís Dias, Pedro Miguel e Andreia Silva e pelos Diretores Agostinho e Ema Coelho.

Diogo Rodrigues. Fotografia Diogo Pereira

Sem comentários: